sábado, 24 de janeiro de 2009

A Dialética e a Hermenêutica

A dialética é arte do diálogo, da contraposição e contradição de idéias que leva a outras idéias. É a técnica de perguntar, responder e refutar argumentos, visando uma melhor compreensão do assunto em questão. A dialética esta diretamente associada a hermenêutica, pois, esta fundamentada sobre questionamentos ao texto e estes devem ser exaustivos na explicação.
Para alguns, a retórica consiste em um modo esquemático de explicação da realidade que se baseia em oposições e em choques entre situações diversas ou opostas. Os elementos do esquema básico do método dialético são a tese, a antítese e a síntese. A tese é uma afirmação ou situação inicialmente dada. A antítese é uma oposição à tese. Do conflito entre tese e antítese surge a síntese, que é uma situação nova que carrega dentro de si elementos resultantes desse embate. A síntese, então, torna-se uma nova tese, que contrasta com uma nova antítese gerando uma nova síntese, num processo em cadeia e infinito.
A hermenêutica deleita-se na dialética porque esta descreve a realidade e a reflete, portanto a dialética busca, não interpretar, mas refletir acerca da realidade. Unida a hermenêutica, a dialética objetiva discutir o assunto no seu mais elevado contexto, sem contudo interpretar, pois isso, iria ferir o príncipio básico de que o texto bíblico já esta interpretado, precisa somente ser compreendido dentro desta revelação.
A dialética esta envolvida na história das contradições do pensamento, que ela repassa ao ir da afirmação à negação. Tudo se desenvolve pela oposição dos contrários: filosofia, arte, ciência e religião são vivos devido a esta dialética. Na Grécia Antiga, a dialética era considerada a arte de argumentar no diálogo. Atualmente é considerada como o modo de pensarmos as contradições da realidade, o modo de compreendermos a realidade como essencialmente contraditória e em permanente transformação. Enfim, o método dialético nos incita a revermos o passado, à luz do que está acontecendo no presente, ele questiona o presente em nome do futuro.
A hermenêutica deseja compreender o texto no momento em que ele foi escrito, para transportá-lo para o momento presente, e o questionamento da dialética lançara luz sobre este entendimento. Para a dialética, as coisas não são analisadas na qualidade de objetos fixos, mas em movimento. Tanto a dialética quanto a hermenêutica são dinâmicas, estão sempre procurando o máximo do texto. Todo movimento, transformação ou desenvolvimento, opera-se por meio das contradições ou mediante a negação de uma coisa. A hermenêutica e a dialética irão dizer não ao pensamento paradigmático e enclausuratório. A hermenêutica é livre para pensar, e expressar estes pensamentos através da dialética.

3 comentários:

  1. Pr. Valtencir

    Fico feliz em poder ler estes artigos e cada dia poder ter um pouquimhoooooo da sua experiencia na palavra.

    abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá Rogério,

    Fico eu feliz em poder compartilhar através deste blog, o pouco conhecimento que Deus tem me dado.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Parabéns mesmo!

    ResponderExcluir