sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Israel e a Nação Árabe – Entendendo a Origem

A hermenêutica temática insiste em nos surpreender com sua paixão bíblica. É bonito olhar para hermenêutica e apreciar a sua explicação bibliocêntrica a respeito dos fatos que envolvem a santa palavra de Deus. No artigo anterior, a hermenêutica nos esclareceu sobre a origem do conflito entre Israel e Palestina, impressionantemente temos no Oriente Médio uma trilogia: Israel, Palestina e Arábia. O povo árabe cultiva um constante dissabor com Israel e mais uma vez a hermenêutica lança luz na história, e retorna a tempos remotos para alumiar em nossa mente, os detalhes já revelados na palavra de Deus, aos quais, somente a hermenêutica na sua forma temática poderia elucidar.
É impossível validar-se da hermenêutica temática para compreensão de um determinado texto, sem antes, ferramentar a diacronia hermenêutica do referido texto dentro da sua historicidade. Portanto, voltemos a um tempo bastante remoto, aproximadamente 4000AC. O protagonista desta substanciosa história é Abrão, assim chamado até o dia em que Deus, dentro do seu propósito titular, mudou o seu nome para Abraão, os detalhes desta mudança, ficarão para um próximo artigo. Relembrando, Abrão recebe uma chamada convocatória de Deus narrada no livro de Gênesis capítulo 12 e parte sem rumo, pela fé, em direção a uma terra que Deus prometeu entregar a sua descendência. Essa promessa de Javé, muito incomodava o coração de Abrão e de sua esposa Sarai, que no decorrer desta história tem o seu nome mudado por Deus para Sara (A explicação dos nomes ficará a posteriori), porque o ventre de Sarai estava infrutífero.
Sarai era uma mulher estéril, não obstante a isso, ela já era avançada na idade, para que ela concebesse, o milagre teria que ser dobrado. Abrão confiou integralmente nessa promessa (Gênesis 15:4) e Deus se agradou da qualidade da fé de Abrão (Gênesis 15:6), e lançou sobre ele a promessa de que a descendência de Abrão seria como as estrelas do céu (Gênesis 15:5). A felicidade de Abrão foi inefável e permeada de certeza, porém Sarai, naquele momento estava impedida de exercer a mesma fé, não culpe Sarai por isso, afinal, uma coisa é ouvir a voz de Deus, a outra, permita-me a indelicadeza no falar, é ouvir o marido. Com o tempo Sarai amadurece na fé, e Deus muda o seu nome para Sara.
Como a promessa de Deus tinha um tempo que lhe era próprio para se cumprir, Sarai convenceu seu marido a usar de um método que era lícito na época, Sarai convenceu Abrão a deitar-se com uma das suas servas para que através dela, Abrão lhe desse um filho, o nome da escrava era Agar (Gênesis 16:1-2). Abrão concordou com a esposa, porém, esta iniciativa não estava em concordância com Deus. O majestoso dono da promessa realizaria o sobrenatural, Abrão e Sarai, ao fraquejarem na fé, optaram pelo natural e Deus desaprovou esta coisa.
O nome deste filho com a escrava Agar era Ismael, a história conta que Agar passou a desprezar Sarai o que a levou a expulsar Agar do meio do povo (Gênesis 16:4-6). Como o texto relata, Deus teceu promessas também a Ismael (Gênesis 16:11-12), afinal, ele também era filho de Abrão (Gênesis 21:13). Este Ismael filho de Abrão com a escrava é o pai da nação árabe, o que mais tarde trouxe o aborrecimento que ainda é presente no Oriente Médio. O povo árabe reclama que uma parte das terras pertence a eles, porque também são filhos de Abrão e merecedores da partilha das terras. Já o povo de Israel, não abre mão da sua preciosa propriedade, porque dizem que são filhos legítimos de Abrão e herdeiros por direito da promessa.
Os judeus são descendentes de Isaque, filho de Abraão. Os árabes são descendentes de Ismael, também filho de Abraão. Sendo Ismael filho de uma mulher escrava (Gênesis 16:1-6) e Isaque sendo o filho prometido que herdaria as promessas feitas a Abraão (Gênesis 21:1-3), obviamente haveria alguma animosidade entre os dois filhos. Como resultado das provocações de Ismael contra Isaque (Gênesis 21:9-10), Sara disse para Abraão mandar embora Agar e Ismael (Gênesis 21:11-21). Isto causou no coração de Ismael ainda mais contenda contra Isaque. Um anjo até profetizou a Agar que Ismael viveria em hostilidade contra todos os seus irmãos (Gênesis 16:11-12). O fato é que dificilmente o povo árabe irá ceder aos desejos políticos de Israel, e a recíproca é verdadeira.

11 comentários:

  1. Isso é algo terrível, até a sepultura de Abrãao que esta em Hebrom é motivo de disputa entre os dois povos, que lastimável é quando tomamos atitudes precipitadas e sem a direção de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Denis,

    Seja benvindo ao blog. Caso queira cadastrar o seu e-mail, receberá notícias sobre novos artigos.

    Com apreço,

    Valtencir

    ResponderExcluir
  3. senhor Pr. Valtencir fiquei admirado com seu curriculo e ainda mais quando li que és mestre em Divindade agora fiquei confuso porque eu espero Jesus voltar para me buscar e Ele ainda não voltou talvêz seja por isso e corremos o perigo de Jesus não voltar por que temos outro mestre aqui na terra "Mestre da Divindade" fala sério com tudo isso dificil encontrar um lugar para o Verdadeiro MESTRE.

    ResponderExcluir
  4. A religiao mas uma vez se mostra a causa, e nao a solucao, de um problema.

    ResponderExcluir
  5. Prezado anônimo,

    "mestre em divindade", é o título pela qual a faculdade ao qual estudei me graduou, coisa comum no meio acadêmico de qualquer universidade, inclusive título obrigatório para o corpo docente. Sobre a volta de Cristo, fique tranquilo, os títulos terrenos não poderão impedir o Soberano.

    Com apreço,

    Valtencir

    ResponderExcluir
  6. Olá João Felipe,

    Aqui não falo de religião. Compartilho somente o texto bíblico.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  7. PARABÉNS UM EXCELENTE ARTIGO,
    SE ELES PENSASSEM SÓ UM POUCO NO
    PROPOSITO DE DEUS ELES SE ENTENDER IÃO.,
    POR QUE OS DESCENDENTES DE ISMAEL SEMPRE SOCORRERÃO
    OS DE ISAQUE, QUEM É O POVO QUE ABITA OS DESERTOS QUE SOCORRE MOISÉS?
    SÃO DESCENDENTES DE ISMAEL?
    O IRMÃO DE JACO ESAÚ CASA SE COM
    UMA DESCENDENTE DE ISMAEL GÊNESIS C28 V9
    A PAZ DO SENHOR PARA TODOS.,

    ResponderExcluir
  8. vc e cristão ou mais claro evangélico

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito da matéria! De uma forma simples e clara serviu como um complemento daquilo que eu já tinha lido na bíblia! Agradeço a Deus por isso! Valeu mesmo!

    ResponderExcluir