quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

O Papel do Hermeneuta

No coração do homem habita um desesperado desejo de interpretar os textos da Bíblia. Na impossibilidade de compreender a sua pequenez e inexatidão, ele, o homem, insiste na redundante retórica de proclamar a sua minúscula visão, do que a santa palavra de Deus esta dizendo ao homem moderno e contemporâneo. Surge então o intérprete da palavra de Deus. Dentro de uma concepção analítica hermenêutica, encontraremos o chamado intérprete, não como um conquistador exegético, mas, como alguém que compreendendo bem os métodos de estudo da hermenêutica, submete-se a Bíblia e por consequência a fundamental regra hermenêutica, entregando-se finalmente a certeza de que o único intérprete da Bíblia é a própria Bíblia.
Qual então é o papel do hermeneuta? Qual a sua contribuição no mundo acadêmico? Tornar-se dispensável. É mister que o hermeneuta conduza o ensino de uma maneira tão maravilhosamente clara e simples, que até mesmo uma criança possa entender. Não obstante, o papel do hermeneuta condiciona como presuposto, o quarto fundamento da hermenêutica.
O homem é incapaz de interpretar as Escrituras, somente a própria Escritura pode cumprir este papel, e, a iluminação do Espírito Santo, contemplará ao homem, o entendimento desta interpretação. Soli Deo Gloria!

3 comentários:

  1. MUITO BEM, OBRIDADO;

    ResponderExcluir
  2. NO CONTEXTO DOS QUATRO EVSNGEHOS ONDE SÃO DEFINIDAS AS FUNÇÕES DO ESPÍRITO SANTO,"SER EMENEUTA DA PALAVRA DE JESUS" É UMA DAS FUNÇÕES DO ESPIRITO SANTO QUE ATUA DE PREFERÊNCIA NAS COMUNDADES

    ResponderExcluir