sábado, 19 de setembro de 2009

A Hermenêutica Antiga e seu Esboço Diacronico

Um estudo da história da interpretação bíblica começa, em geral, com a obra de Esdras. Ao voltar do exílio na Babilônia, o povo de Israel solicitou a Esdras que lhes lesse o Pentateuco. Neemias 8:8 lembra: “Leram no Livro, na lei de Deus, claramente, dando explicações, de maneira que entendessem o que se lia.”


Visto que, durante o período do exílio, os israelitas provavelmente tenham perdido sua compreensão do hebraico, a maioria dos eruditos bíblicos supõe que Esdras e seus ajudantes traduziam o texto hebraico e o liam em voz alta em aramaico, acrescentando explicações para esclarecer o significado. Assim, pois, começou a ciência e a arte da interpretação bíblica.


Aproximadamente 10% do Novo Testamento constitui-se de citações diretas, de paráfrases do Antigo Testamento ou de alusões a ele. Dos trinta e nove livros do Antigo Testamento, apenas nove não são expressamente mencionados no Novo. Como conseqüência, um significativo corpo de literatura exemplifica os métodos interpretativos de Jesus e dos escritores do Novo Testamento.


Nicolau de Lyra (1270? -1340?) foi um homem que causou significativo impacto sobre o retorno á interpretação literal. Embora concordasse em que há quatro sentidos relacionados com a Escritura, ele deu indiscutível preferência ao sentido literal e insistiu em que os demais sentidos se alicerçassem firmemente no literal.


Ele se queixava de que os outros sentidos muitas vezes eram usados para sufocar o literal, e asseverava que só o literal deveria ser usado como base de doutrina. A obra de Nicolau de Lyra influenciou profundamente Lutero, e muitos há que crêem que, sem a sua influência, Lutero não teria dado inicio á Reforma.


Nos séculos XIV e XV predominava profunda ignorância concernente ao conteúdo da Escritura: alguns doutores de teologia nunca haviam lido a Bíblia toda. A Renascença chamou a atenção para a necessidade de conhecer as línguas originais a fim de entender-se a Bíblia. Erasmo facilitou este estudo ao publicar a primeira edição de critica ao Novo Testamento em grego, e Reuchlin com sua tradução de uma gramática e léxico hebraicos. O sentido quádruplo da Escritura foi, aos poucos, deixado de lado e substituído pelo princípio de que a Escritura tem apenas um único sentido.


O maior exegeta da Reforma foi, provavelmente, Calvino, que concordava, em geral, com os princípios articulados por Lutero. “A Escritura interpreta a Escritura” era a sentença predileta de Calvino, a qual aludia á importância que ele dava ao estudo do contexto, da gramática, das palavras, e de passagens paralelas, em lugar de trazer para o texto o significado do próprio intérprete. Numa famosa sentença ele declarou que: “A primeira tarefa de um intérprete é deixar que o autor diga o que ele de fato diz, em vez de atribuir-lhe o que pensa que ele deva dizer”.


Durante os últimos 200 anos continuou a haver intérpretes que criam que a Escritura representa a revelação que Deus faz de si próprio, de suas palavras e de suas ações a humanidade. A tarefa do intérprete, no entender deste grupo, tem sido procurar compreender mais plenamente o significado intencional do primitivo autor.

2 comentários:

  1. Ola irmãos Valtencir!


    Estou passeando na net para conhecer blogs cristãos, saber o que o povo está buscando e falando... E para divulgar meu blog, o Genizah.

    Vou seguir vocês e espero pela oportunidade daquela troca de irmão em Cristo aqui ou no meu blog, se você me der a honra e prazer da visita.

    Genizah é um blog de apologética cristã com uma boa dose de humor. Nosso time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

    Apresentamos artigos mostrando a Beleza da teologia reformada, mas também damos bom combate a apostasia que tem tomado a igreja evangélica brasileira.

    Espero que gostem. Paz e Bem!

    Danilo

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir
  2. Prezado Danilo,

    Terei prazer de visitar o seu blog. Assim que possível, passo por lá e deixo um abraço ok?

    Fique em paz,

    ResponderExcluir