domingo, 29 de novembro de 2009

Mantimento na Casa do Senhor - Será?

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa..."


Entre os mais diversos textos sobre o dízimo que o AT nos traz, indubitavelmente o texto acima é o mais citado e flexionado. A hermenêutica deseja sempre abrir os olhos das pessoas para aquilo que a Bíblia realmente diz. Hoje se fala muito sobre este assunto, e não são poucas as divergências sobre o mesmo, mas, o que é mesmo que a Bíblia diz?

A segunda regra da hermenêutica dita que devemos analisar a palavra dentro da frase, e a palavra aqui é "mantimento". Ora, o que é mantimento? Comida, necessidades, tudo aquilo que é mister para manter um local ou qualquer outra coisa.

Dentro da visão das generosas ofertas que eram levadas aos pés dos apóstolos e o destino que estas ofertas tomavam, somado a declaração divina daquele que é santo, de que ele não habita em templos feitos por mãos humanas, esclarecido pelo fato de que igrejas são pessoas e não coisas, elucidado a elevar o grau maiêutico dentro da quinta regra da hermenêutica com suas respectivas fases, e, finalmente, retornando ao ponto de partida deste pensamento, creio que temos um problema não pequeno sobre o texto de Malaquias, referente a palavra "mantimento".

Andando pelos templos tudo que ouvimos é que o templo precisa comprar um terreno e construir um prédio próprio, quando não, é necessário renovar a aparelhagem de som, ou modernizar o templo, vamos pintá-lo e para isso é necessário arrecadar tanto e mais tanto. Gostaria apenas de ouvir uma resposta direta e objetiva: Por que?

Por que a construção de templos faraônicos são cada vez mais comum? Por que os atuais líderes querem um cartão postal para a cidade? Por que é necessário gastar tanto dinheiro com aquilo que é corruptível? Quando Jesus declarou que não se ajuntasse tesouros na terra, a finalidade é para que tudo fosse entregue aos templos para que se construísse mais uma sala? Estes templos gigantes não estão tão cheios! Por que querem aumentá-los?

Seria este o tipo de mantimento que o santo Espírito estaria revelando no texto do livro do profeta Malaquias que é necessário? Quando citei os apóstolos e analisando o contexto, a Bíblia diz que eles dividiam com cada um segundo as necessidades. Leia a Bíblia. Por que os atuais líderes religiosos estão cuidando tanto do templo, quando deveriam estar cuidando das necessidades básicas das pessoas? As pessoas (igrejas) estão morrendo, passando fome e sofrendo todo tipo de necessidade e o que esta sendo feito por elas? Distribuição de algumas cestas básicas, que são montadas com alimentos doados pelos próprios necessitados (o dinheiro do dízimo nunca é usado para este fim), uma espécie de consolo para consciência, um álibi diante da insensibilidade e descaso dos religiosos. Ao certo quando lerem este artigo, remeterão imediatamente o pensamento a uma outra denominação ou colega de ministério. Cegos, pobres e nus, miseráveis que no dia do juízo prestarão contas desta crueldade.

Estes templos que se tornaram verdadeiras empresas privadas estão sórdidos de ganância e acumulados de luxúria, seus administradores e sacerdotes são verdadeiros diabos e o seu culto é a mamom e não ao eterno e bendito Senhor Jesus. E que ninguém se engane ao ler este artigo, deduzindo que estou me referindo as igrejas de linhagem pentecostal, me refiro principalmente as históricas.

Nas palavras do então presidente em exercício Fernando Henrique Cardoso, "num país de pobres e miseráveis", como é possível tal frieza de coração? Deixo como resposta a reflexão de Jesus no evangelho de Mateus 24:12: "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos". Que Deus nos ajude!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

O Obreiro Aprovado - Uma Admoestação Hermenêutica

*II Tm 4.1 Conjuro-te diante de Deus e de Cristo Jesus, que há de julgar os vivos e os mortos, pela sua vinda e pelo seu reino;
2 prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino.
3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos,
4 e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.
5 Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.

O Obreiro Aprovado é Chamado por Deus

*Gl 1.1 Paulo, apóstolo (não da parte dos homens, nem por intermédio de homem algum, mas sim por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos),
O Obreiro Aprovado Segue Orientações de Deus
*Gl 1.15 Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça,
16 revelar seu Filho em mim, para que eu o pregasse entre os gentios, não consultei carne e sangue,
17 nem subi a Jerusalém para estar com os que já antes de mim eram apóstolos, mas parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.

O Obreiro Aprovado não se Cala Perante o “dono” da Igreja

*III Jo 9 Escrevi alguma coisa à igreja; mas Diótrefes, que gosta de ter entre eles a primazia, não nos recebe.
10 Pelo que, se eu aí for, trarei à memória as obras que ele faz, proferindo contra nós palavras maliciosas; e, não contente com isto, ele não somente deixa de receber os irmãos, mas aos que os querem receber ele proíbe de o fazerem e ainda os exclui da igreja.

O Obreiro Aprovado não Negocia o seu Ministério

*Gl 1. 8 Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema.
9 Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
10 Pois busco eu agora o favor dos homens, ou o favor de Deus? ou procuro agradar aos homens? se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
11 Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens;
12 porque não o recebi de homem algum, nem me foi ensinado; mas o recebi por revelação de Jesus Cristo.

O Obreiro Aprovado não se Deixa Levar

*I Tm 5. 22 A ninguém imponhas precipitadamente as mãos, nem participes dos pecados alheios; conserva-te a ti mesmo puro.
O Obreiro Aprovado Reconhece a Graça de Deus
*I Tm 1. 12 Dou graças àquele que me fortaleceu, a Cristo Jesus nosso Senhor, porque me julgou fiel, pondo-me no seu ministério,
13 ainda que outrora eu era blasfemador, perseguidor, e injuriador; mas alcancei misericórdia, porque o fiz por ignorância, na incredulidade;
14 e a graça de nosso Senhor superabundou com a fé e o amor que há em Cristo Jesus.

O Obreiro Aprovado Acata o Mandado de Deus

*I Tm 1.1 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, segundo o mandado de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, esperança nossa.
O Obreiro Aprovado é Escolhido por Deus
*At 9. 15 Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome perante os gentios, e os reis, e os filhos de Israel;
*Rm 1.1 Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus,
*Mc 3. 13 Depois subiu ao monte, e chamou a si os que ele mesmo queria; e vieram a ele.
14 Então designou doze para que estivessem com ele, e os mandasse a pregar.

O Obreiro Aprovado Busca a Capacidade de Deus

*II Co 3. 4 E é por Cristo que temos tal confiança em Deus;
5 não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,
6 o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.

O Obreiro Aprovado é Ungido por Deus

*II Co 1. 21 Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo, e nos ungiu, é Deus.

O Obreiro Aprovado é Obediente

*Rm 1. 5 pelo qual recebemos a graça e o apostolado, por amor do seu nome, para a obediência da fé entre todos os gentios,
6 entre os quais sois também vós chamados para serdes de Jesus Cristo.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

O Espírito Santo e Você - Um Olhar Hermenêutico

PARTE I – A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO

Outro Ajudador

João 14
15 Se me amardes, guardareis os meus mandamentos.
16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre.
17 a saber, o Espírito da verdade, o qual o mundo não pode receber; porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita convosco, e estará em vós.
18 Não vos deixarei órfãos; voltarei a vós.
19 Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais; mas vós me vereis, porque eu vivo, e vós vivereis.
20 Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim, e eu em vós.

Faremos Morada

21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.
22 Perguntou-lhe Judas (não o Iscariotes): O que houve, Senhor, que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo?
23 Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada.
24 Quem não me ama, não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai que me enviou.
25 Estas coisas vos tenho falado, estando ainda convosco.

Não Existe Nova Revelação

26 Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito.

O Espírito Santo Veio Para dar Testemunho de Jesus

João 15
26 Quando vier o Ajudador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que do Pai procede, esse dará testemunho de mim;
27 e também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio.

O Espírito Santo Glorificará Jesus

João 16
7 Todavia, digo-vos a verdade, convém-vos que eu vá; pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei.
8 E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo:
9 do pecado, porque não crêem em mim;
10 da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais,
11 e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.
12 Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.
13 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.
14 Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.
15 Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso eu vos disse que ele, recebendo do que é meu, vo-lo anunciará.

PARTE II – OS DONS

Sobre a Ignorância

I Corintios 12
1 Ora, a respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
2 Vós sabeis que, quando éreis gentios, vos desviáveis para os ídolos mudos, conforme éreis levados.
3 Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo.
4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
7 A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum.
8 Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
9 a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
10 a outro a operação de milagres; a outro a profecia; a outro o dom de discernir espíritos; a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação de línguas.

O Espírito é Quem Distribui os Dons

11 Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, distribuindo particularmente a cada um como quer.
12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.
13 Pois em um só Espírito fomos todos nós batizados em um só corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos quer livres; e a todos nós foi dado beber de um só Espírito.
14 Porque também o corpo não é um membro, mas muitos.
15 Se o pé disser: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo.
16 E se a orelha disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixará de ser do corpo.
17 Se o corpo todo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato?
18 Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.
19 E, se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo?
20 Agora, porém, há muitos membros, mas um só corpo.
21 E o olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti; nem ainda a cabeça aos pés: Não tenho necessidade de vós.
22 Antes, os membros do corpo que parecem ser mais fracos são necessários;
23 e os membros do corpo que reputamos serem menos honrados, a esses revestimos com muito mais honra; e os que em nós não são decorosos têm muito mais decoro,
24 ao passo que os decorosos não têm necessidade disso. Mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela,
25 para que não haja divisão no corpo, mas que os membros tenham igual cuidado uns dos outros.
26 De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele.
27 Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros.
28 E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas.
29 Porventura são todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? São todos operadores de milagres?
30 Todos têm dons de curar? Falam todos em línguas? Interpretam todos?

Um Caminho Mais Excelente

31 Mas procurai com zelo os maiores dons. Ademais, eu vos mostrarei um caminho sobremodo excelente.

I Coríntios 13
1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.

O Maior Dom

13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

A Importância da Profecia

I Corintios 14
1 Segui o amor; e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.
2 Porque o que fala em língua não fala aos homens, mas a Deus; pois ninguém o entende; porque em espírito fala mistérios.
3 Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.
4 O que fala em língua edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
5 Ora, quero que todos vós faleis em línguas, mas muito mais que profetizeis, pois quem profetiza é maior do que aquele que fala em línguas, a não ser que também intercede para que a igreja receba edificação.

Qual o Proveito de Orar em Línguas

6 E agora, irmãos, se eu for ter convosco falando em línguas, de que vos aproveitarei, se vos não falar ou por meio de revelação, ou de ciência, ou de profecia, ou de doutrina?
7 Ora, até as coisas inanimadas, que emitem som, seja flauta, seja cítara, se não formarem sons distintos, como se conhecerá o que se toca na flauta ou na cítara?
8 Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?
9 Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? Porque estareis como que falando ao ar.
10 Há, por exemplo, tantas espécies de vozes no mundo, e nenhuma delas sem significação.
11 Se, pois, eu não souber o sentido da voz, serei estrangeiro para aquele que fala, e o que fala será estrangeiro para mim.

O Motivo de Desejar Dons

12 Assim também vós, já que estais desejosos de dons espirituais, procurai abundar neles para a edificação da igreja.
13 Por isso, o que fala em língua, ore para que a possa interpretar.
14 Porque se eu orar em língua, o meu espírito ora, sim, mas o meu entendimento fica infrutífero.
15 Que fazer, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

Douto / Indouto

16 De outra maneira, se tu bendisseres com o espírito, como dirá o amém sobre a tua ação de graças aquele que ocupa o lugar de indouto, visto que não sabe o que dizes?
17 Porque realmente tu dás bem as graças, mas o outro não é edificado.

A Preferência de Paulo

18 Dou graças a Deus, que falo em línguas mais do que vós todos.
19 Todavia na igreja eu antes quero falar cinco palavras com o meu entendimento, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua.
20 Irmãos, não sejais meninos no entendimento; na malícia, contudo, sede criancinhas, mas adultos no entendimento.

Lábios de Estrangeiros

21 Está escrito na lei: Por homens de outras línguas e por lábios de estrangeiros falarei a este povo; e nem assim me ouvirão, diz o Senhor.
22 De modo que as línguas são um sinal, não para os crentes, mas para os incrédulos; a profecia, porém, não é sinal para os incrédulos, mas para os crentes.

Como Orar em Línguas na Igreja

23 Se, pois, toda a igreja se reunir num mesmo lugar, e todos falarem em línguas, e entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão porventura que estais loucos?
24 Mas, se todos profetizarem, e algum incrédulo ou indouto entrar, por todos é convencido, por todos é julgado;
25 os segredos do seu coração se tornam manifestos; e assim, prostrando-se sobre o seu rosto, adorará a Deus, declarando que Deus está verdadeiramente entre vós.
26 Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.
27 Se alguém falar em língua, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e cada um por sua vez, e haja um que interprete.
28 Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.
29 E falem os profetas, dois ou três, e os outros julguem.
30 Mas se a outro, que estiver sentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.
31 Porque todos podereis profetizar, cada um por sua vez; para que todos aprendam e todos sejam consolados;
32 pois os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas;
33 porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos,
34 as mulheres estejam caladas nas igrejas; porque lhes não é permitido falar; mas estejam submissas como também ordena a lei.
35 E, se querem aprender alguma coisa, perguntem em casa a seus próprios maridos; porque é indecoroso para a mulher o falar na igreja.
36 Porventura foi de vós que partiu a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós?

Reconhecimento

37 Se alguém se considera profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.
38 Mas, se alguém ignora isto, ele é ignorado.
39 Portanto, irmãos, procurai com zelo o profetizar, e não proibais o falar em línguas.
40 Mas faça-se tudo decentemente e com ordem.

PARTE III – AS LÍNGUAS FALADAS EM PENTECOSTES

Atos 2
1 Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar.
2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.
3 E lhes apareceram umas línguas como que de fogo, que se distribuíam, e sobre cada um deles pousou uma.
4 E todos ficaram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que falassem.
5 Habitavam então em Jerusalém judeus, homens piedosos, de todas as nações que há debaixo do céu.
6 Ouvindo-se, pois, aquele ruído, ajuntou-se a multidão; e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua.
7 E todos pasmavam e se admiravam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não são galileus todos esses que estão falando?
8 Como é, pois, que os ouvimos falar cada um na própria língua em que nascemos?
9 Nós, partos, medos, e elamitas; e os que habitamos a Mesopotâmia, a Judéia e a Capadócia, o Ponto e a Ásia,
10 a Frígia e a Panfília, o Egito e as partes da Líbia próximas a Cirene, e forasteiros romanos, tanto judeus como prosélitos,
11 cretenses e árabes-ouvímo-los em nossas línguas, falar das grandezas de Deus.
12 E todos pasmavam e estavam perplexos, dizendo uns aos outros: Que quer dizer isto?

(14 línguas)

13 E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.
14 Então Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.
15 Pois estes homens não estão embriagados, como vós pensais, visto que é apenas a terceira hora do dia.
16 Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
17 E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos;
18 e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.
19 E mostrarei prodígios em cima no céu; e sinais embaixo na terra, sangue, fogo e vapor de fumaça.
20 O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor.
21 e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
22 Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;
23 a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos;
24 ao qual Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela.
25 Porque dele fala Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja abalado;
26 por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; e além disso a minha carne há de repousar em esperança;
27 pois não deixarás a minha alma no hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção;
28 fizeste-me conhecer os caminhos da vida; encher-me-ás de alegria na tua presença.
29 Irmãos, seja-me permitido dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura.
30 Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que faria sentar sobre o seu trono um dos seus descendentes
31 prevendo isto, Davi falou da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no hades, nem a sua carne viu a corrupção.
32 Ora, a este Jesus, Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas.
33 De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.
34 Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita,
35 até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés.
36 Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

O Objetivo do Orar em Línguas

37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, irmãos?
38 Pedro então lhes respondeu: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para remissão de vossos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.
39 Porque a promessa vos pertence a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe: a quantos o Senhor nosso Deus chamar.
40 E com muitas outras palavras dava testemunho, e os exortava, dizendo: salvai-vos desta geração perversa.
41 De sorte que foram batizados os que receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas;
42 e perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.
43 Em cada alma havia temor, e muitos prodígios e sinais eram feitos pelos apóstolos.
44 Todos os que criam estavam unidos e tinham tudo em comum.
45 E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um.
46 E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração,
47 louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.

PARTE IV – O FRUTO DO ESPÍRITO

Gálatas 5

Espírito x Obras da Carne

16 Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne.
17 Porque a carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes se opõem um ao outro, para que não façais o que quereis.
18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

Obras da Carne

19 Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia,
20 a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos,
21 as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.

O Fruto do Espírito

22 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade.
23 a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.

Os que são de Cristo

24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
26 Não nos tornemos vangloriosos, provocando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.

Gálatas 6

A Semeadura

1 Irmãos, se um homem chegar a ser surpreendido em algum delito, vós que sois espirituais corrigi o tal com espírito de mansidão; e olha por ti mesmo, para que também tu não sejas tentado.
2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.
3 Pois, se alguém pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo.
4 Mas prove cada um a sua própria obra, e então terá motivo de glória somente em si mesmo, e não em outrem;
5 porque cada qual levará o seu próprio fardo.
6 E o que está sendo instruído na palavra, faça participante em todas as boas coisas aquele que o instrui.
7 Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.
9 E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
10 Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.

II Coríntios 3

A Letra Mata

1 Começamos outra vez a recomendar-nos a nós mesmos? Ou, porventura, necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de vós?
2 Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens,
3 sendo manifestos como carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne do coração.
4 E é por Cristo que temos tal confiança em Deus;
5 não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,
6 o qual também nos capacitou para sermos ministros dum novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.
“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”









domingo, 22 de novembro de 2009

Quando Surgem As Crises Como Perdoar?

Hebreus 12: Raiz de Amargura

14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor,
15 tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem;

Papéis e Tarefas

01 - Gn. 2: Esposo unido a Esposa
24 Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne. 25 E ambos estavam nus, o homem e sua mulher; e não se envergonhavam.

02 - Pv. 18: A Graça de encontrar uma esposa
22 O que encontra uma esposa acha o bem, e alcançou a benevolência do Senhor.

03 – Pv. 14: A Mulher que sabe edificar
1 Toda mulher sábia edifica a sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos.

04 - Cl. 3: Amar a sua mulher
19 Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não as trateis asperamente.

05 – Cl. 3: Submissas como convém no Senhor
18 Vós, mulheres, sede submissas a vossos maridos, como convém no Senhor.

06 - Ef. 5: Função para ambos
33 Todavia também vós, cada um, assim ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie a seu marido.

07 – ITm. 5: O cuidado com a família
8 Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.

08 - ICo. 7: O conjugue incrédulo
14 Porque o marido incrédulo é santificado pela mulher, e a mulher incrédula é santificada pelo marido crente; de outro modo, os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.

Finalmente Perdão

09 – Lc. 6: O julgamento / Perdão
37 Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados.

10 – Cl. 3: O Senhor nos Perdoou
13 suportando-vos e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como o Senhor vos perdoou, assim fazei vós também.
Cl 3.14 E, sobre tudo isto, revesti-vos do amor, que é o vínculo da perfeição.
Cl 3.15 E a paz de Cristo, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

11 – Ef. 4: Como Cristo Perdoou

32 Antes sede bondosos uns para com os outros, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.

12 – Lc. 17: O Conjugue Também é Irmão em Cristo

3 Tende cuidado de vós mesmos; se teu irmão pecar, repreende-o; e se ele se arrepender, perdoa-lhe.
Lc 17.4 Mesmo se pecar contra ti sete vezes no dia, e sete vezes vier ter contigo, dizendo: Arrependo-me; tu lhe perdoarás.
"Sem perdão, não há perdão"




sábado, 21 de novembro de 2009

A Unidade Entre o Casal – Uma Perspectiva Hermenêutica

Uma Perspectiva Hermenêutica

Gn 2.18 Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea.
Gn 2.19 Da terra formou, pois, o Senhor Deus todos os animais o campo e todas as aves do céu, e os trouxe ao homem, para ver como lhes chamaria; e tudo o que o homem chamou a todo ser vivente, isso foi o seu nome.
Gn 2.20 Assim o homem deu nomes a todos os animais domésticos, às aves do céu e a todos os animais do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.
Gn 2.21 Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre o homem, e este adormeceu; tomou-lhe, então, uma das costelas, e fechou a carne em seu lugar;
Gn 2.22 e da costela que o senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem.
Gn 2.23 Então disse o homem: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; ela será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.
Gn 2.24 Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne.

Compreendendo a Unidade

"Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles". Mateus 18:19, 20

A Falta de Unidade Impede Deus de Agir

"Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações". I Pedro 3:7

Acerto das Pendências

Pv 28.13 O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.
Pv 27.5 Melhor é a repreensão aberta do que o amor encoberto.

O Princípio do Acordo

"Como andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?" Amós 3:3

A ausência de acordo é uma porta aberta para o diabo. Quando Paulo escreveu aos efésios e falou sobre não dar lugar ao diabo, o fez dentro de um contexto, que é o de pecados que acontecem nos relacionamentos: “Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo." Efésios 4:26, 27

O Casal Deve Decidir Junto

No Novo Testamento vemos Pôncio Pilatos desprezando o conselho de sua mulher e se dando mal com isto (Mt. 27:19).

Mt 27.19 E estando ele assentado no tribunal, sua mulher mandou dizer-lhe: Não te envolvas na questão desse justo, porque muito sofri hoje em sonho por causa dele.

"Responder antes de ouvir é estultícia e vergonha" (Pv. 18:13).
Tiago nos adverte o seguinte: “Sabeis estas cousas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar". Tiago 1:19.

Tratando com os Desentendimentos

O tempo não apaga as ofensas. Deve haver reconciliação. Jesus ensinou isto: “Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta" Mateus 5:23, 24

"A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira" Provérbios 15:1

"A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um". Colossenses 4:6

Muitos casais cristãos estão vivendo hoje fora daquilo que Deus idealizou. Busque a verdade sobre o casamento na santa e bendita palavra de Deus.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

A Mulher Segundo a Bíblia

Este breve estudo é para você mulher que está disposta a ter um novo conceito, um novo padrão de vida, novas oportunidades, novas realizações e novo valor pessoal.

Em Provérbios 31:10 diz: Mulher Virtuosa quem a achará?

Este texto fala de uma mulher sadia, virtuosa, responsável, valorosa. Trabalha de bom grado, tem prazer no que faz, uma mulher que luta, mulher cheia de esperança, mulher sábia.

Que Tipo de Mulher Você é?

Não resta dúvida que Deus teve um motivo especial para incluir detalhes mínimos na vida pessoal de diferentes mulheres da Bíblia. Há uma lista de mulheres na Bíblia que inclui:

Eva - Uma mulher audaciosa que expôs Satanás. Quando Deus perguntou para Adão em Gênesis 3:11: “Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses?”. Adão expôs sua mulher dizendo: “A Mulher que tu me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi”. Mas Eva foi audaciosa ao expor satanás, no ver. 13 ela responde ao Senhor: A serpente me enganou.

Zípora – Mostrou virtuosidade quando fez o que Moisés deveria ter feito como sacerdote do lar. Êxodo 4:24 - Ora, sucedeu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou, e quis matá-lo. 25 Então Zípora tomou uma faca de pedra, circuncidou o prepúcio de seu filho e, lançando-o aos pés de Moisés, disse: Com efeito, és para mim um esposo sanguinário.

Ana - É tudo ou nada, ela pede ao Senhor para intervir na sua aflição. Ela ora! 1Samuel 1:11.

Maria - Ela esquece de si própria. Deixou aquele caríssimo perfume de nardo cair até a última gota sobre os pés de Jesus. Mc. 14:3 - Estando ele em Betânia, reclinado à mesa em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher que trazia um vaso de alabastro cheio de bálsamo de nardo puro, de grande preço; e, quebrando o vaso, derramou-lhe sobre a cabeça o bálsamo.

Trifena e Trifosa - As gêmeas que foram amigas de Febe, aquela grande diaconisa da Igreja. Rom. 16:12 - Saudai a Trifena e a Trifosa, que trabalham no Senhor. Saudai a amada Pérside, que muito trabalhou no Senhor.

Vamos Entender Melhor o Que É Uma Mulher Virtuosa!

Apoiadora - O marido se sente respeitado e honrado, quando ela o apóia sente-se mais disposto a enfrentar desafios. Efésios 5: 22 e 24.

Auxiliadora - Em Hebraico significa "Circundar". Ela circunda (cerca) o marido com apoio, exortação e conforto.

Coloque a disposição dele todas as boas qualidades que há dentro de você, para ajudá-lo a se tornar o homem que foi chamado a ser. Gênesis 2:18

Mulheres enfrentando com coragem as mudanças - Enfrenta mudanças drásticas com positividade e dignidade humana, e lança mão de todas as oportunidades de transformar o seu problema em possibilidade.

Administradora - É uma mulher que é capaz de ações mais distantes, é capaz de sair do âmbito imediato de uma clausura, segue a orientação do Espírito Santo e investe sabiamente. Prov. 31: 13 a 27

Intercessora - Alguém que discerne. A sua intercessão pelo marido e família lhe dá a certeza de que a mão de Deus está operando na vida deles.

A mulher que perdoa - O perdão é ato de vontade e não um sentimento. O amor não mantém um registro de erros. I Co.13:5

Faça com que a sua vontade concorde com a vontade de Deus, e procure ser orientada pelo Espírito Santo. Salmos 103: 2-4

Não há limites para o número de vezes que devemos perdoar. Mateus 18:22. Devemos examinar a nós, e não o nosso conjugue. Mateus 7:1-5 e Lucas 6:37. Perdoe aos outros e também a você mesma. Jesus nos perdoou.

Mulher de fé - A fé é ativada pela voz, e pelo crer no coração . Rom.10:10 - Eu cri, por isso, é que falei. II Co. 4:13.

Visão de fé não significa ignorar as circunstâncias, mas sim vencê-lasRm. 4:19-21.

Mulher Virtuosa no templo - A nova mulher no novo templo, é a mulher que vive intensamente. Ela não é condenada mas redimida. Ao invés de viver em tormento ela vive em paz. No lugar da confusão, ela tem a orientação divina. Sua enfermidade foi substituída pela saúde divina. Sua pobreza se transforma em prosperidade da parte de Deus.

Mulher de Oração - Temos o exemplo de Ana. Ela cansou de ser motivos de risos para Penina, sua rival. Ambas mulheres de Elcana. Em I Sam.1:9-13, diz que a 1ª coisa que Ana fez foi orar!

E quem ora está subvertendo as coisas. Quem ora está fazendo ruir as estruturas. Quem ora está usando as armas mais secretas e invencíveis à disposição do ser humano.

Quando ela ora todo o plano espiritual se direciona para ela. Diz a Palavra que Ana chora, ela se curva , ela geme, ela derrama o coração perante o Senhor. Ela faz voto ao Senhor ela se compromete. Oh Deus intervenha! E Deus intervém e atende a sua petição.

E no cap. 18:1 - Antes dela coabitar com o marido do qual ela vem a ficar grávida, diz a Bíblia que: Ela se levanta, enxuga as lágrimas e já não era tão triste o seu semblante, ela muda a cara e reveste com outra fisionomia. Pela oração e fé , pela nova atitude frente à vida , frente ao marido, frente à existência do problema é que ela vence a luta desigual. E a Palavra diz que Ana gerou um dos grandes profetas da Bíblia, o profeta Samuel. A poder na sua oração!

Mulher Virtuosa

A sua mente é a mente de Cristo. É uma mulher que procura não olhar para as circunstâncias que a cercam. A força e a dignidade são os seus vestidos, e quanto ao dia de amanhã não tem preocupações. Os sentimentos que ela sente, são os de Cristo. A sua decisão, é a decisão de Cristo. Trabalho para ela é uma coisa boa. Ela tem prazer no que faz. Ela olha com os olhos de Cristo. Suas palavras, são as palavras de Cristo. A conclusão que ela tira, é a de Cristo.

Não é complicada, atrapalhada, egoísta, complexada, traumatizada. Ela não precisa ler revista de como segurar um homem, ou de como ser feliz. Ela não precisa assistir uma novela , para ter um referencial no seu casamento, na sua vida pessoal ou profissional. Seu referencial é Jesus!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Não Julgueis

Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgais, sereis julgados; e com a medida com que medis vos medirão a vós (Mateus 7:1-2).

video

video

sábado, 7 de novembro de 2009

"Declaro a Benção de Deus" - Ou Não?

Recentemente fui convidado para um casamento, e como sempre tudo é preparado com muito carinho. O convite personalizado impressionava bastante, o conteúdo clássico embelezava a tradição, e os dizeres do convite como sempre; encantador.

Na cerimônia, gente bonita e bem vestida, afinal, é o dia mais importante da vida do jovem casal e extravagâncias a parte, vá lá, mais isso é outra coisa. A família, os amigos e parentes se reúnem para comemorar junto com o casal esta data tão relevante. Não obstante o sermão não tenha sido assim tão inspirador, o glamour da ocasião encobre tudo.

Na festa tudo muito bonito e aconchegante, ambiente tranqüilo, familiar, e uma boa conversa ressaltava o motivo dos amplexos. Como de costume, não tardou muito para que me despedisse dos convidados e dos agora cônjuges, desejando tudo de ótimo e principalmente que a benção do nosso Eterno e imutável Deus estivesse sobre eles. Na porta de entrada, impressionei-me ao ver dois transformistas (penso que ainda é assim que chamam, se não, relevem a ignorância), entrando na festa e balbuciei para minha esposa: “espero que não seja alguma armação sem graça de um dos amigos”, afinal o casal era religioso e casaram-se na igreja, o que significa um clamor para que Deus abençoe o casamento.

No dia seguinte para o meu completo espanto, fui informado que os transformistas foram contratados para animar a festa, não obstante, o jovem casal fez questão, e ao que me foi informado, “todos acharam o máximo”. Mas, pergunto: E o requerimento da benção de Deus? E a religiosidade familiar? É certo que ao homem cabe decidir o seu caminho, mas este ecumenismo entre luz e trevas é possível? (Pergunta retórica).

Considero-me, pois porta voz da hermenêutica, não digo eu, mas gostaria de citar alguns textos bíblicos, que descartam qualquer possibilidade de erro interpretativo. O capítulo 18 do livro de Levítico fala sobre tipos de união que são abomináveis a Deus, quero ressaltar na íntegra o verso 22: “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é”. E o que argumentar contra a conclusividade dos versos 29 e 30 do mesmo capítulo: “Porém, qualquer que fizer alguma destas abominações, sim, aqueles que as fizerem serão extirpados do seu povo. Portanto guardareis o meu mandamento, não fazendo nenhuma das práticas abomináveis que se fizeram antes de vós, e não vos contamineis com elas. Eu sou o SENHOR vosso Deus”. No decorrer das Escrituras e com maior ênfase no Novo Testamento, o homossexualismo e aberrações sexuais nada têm a ver com a luz de Cristo, quer dizer, de Deus. Romanos 1:26 e 27: “porque até as suas mulheres trocaram o modo natural de suas relações íntimas, por outro contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo em si mesmos a merecida punição do seu erro.”

Se o leitor esta imaginando que estou atacando os homossexuais estão enganados. Na democracia do nosso maravilhoso país, nada posso dizer-lhes ou adverti-los, a não ser que me perguntem. O meu alvo são os chamados religiosos, que invocam o nome de Deus, meio a um ambiente abominável para Deus (grifo do texto). Hipócritas, cegos, insanos, insensatos e ignorantes, tentam encobrir suas aberrações e desejos ocultos, que se extrinsicam misturado com um cheiro de enxofre, debaixo do nome daquele que é Santo e bendito eternamente. O casamento dentro do ambiente tradicionalista sim, mas a benção de Deus, é outra coisa, é coisa melhor.