quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Icabode

No clamor de uma mulher recém enviuvada, dando a luz a um filho sem pai e sem avô, e diante de uma perspectiva derrotista e consumada do seu povo, e como que sem alternativa, entregou-se a amargura mais profunda que um verdadeiro israelita poderia sentir, a perda da glória de Deus.

Eli foi um sacerdote de Deus, e como tal tinha responsabilidades para com Deus e para com o povo. Uma palavra do sacerdote poderia ser extremamente impactante para qualquer homem ou mulher israelita, não obstante, grande era o peso do chamado convocatório de Deus.

Como a vida não é resultado de estórias, ou de contos de velhas caducas, entre latoeiros e Dimas, fatos e acontecimentos no decorrer de um período, transformam-se em histórias de vida, e Eli foi cultivando, embora sacerdote, histórias contraditórias ao sacerdócio o que findaria em Icabode.

Não discerniu o momento espiritual de Ana, confundindo-a como ébria. Seus filhos Hofni e Finéias cometiam crimes contra o Senhor, a ponto do texto bíblico chamá-los de “filhos de belial”, e o pecado era mui grande, diz as Escrituras. Na aliança estabelecida por Deus, toda a descendência de Eli assumiria o sacerdócio, porém, diante da pouca força de Eli diante da prole, o pacto foi quebrado... Na verdade, o amor de Eli estava mais nos filhos do que no Senhor. Por efeito toda casa de Eli é sentenciada por esta transgressão. O sacerdote de Deus falhou, e com esta falha todo o povo padeceu.

Para todos aqueles, que dentro do coração guardam o chamado convocatório de Deus para a prática da hermenêutica, atentem para histórias como essa, pois nenhum sacerdote religioso poderá ocupar lugar em seu coração a ponto de influenciar suas atitudes interpretativas do santo texto bíblico. Se, de fato, existe o chamado convocatório de Deus para o exercício da hermenêutica, é mister assumir exclusivamente a teocracia.

Icabode, tem se repetido continuamente na vida de pessoas que tem entregado suas vidas nas mãos dos sacerdotes. Entenda, este tempo acabou, eles não são mais necessários, pois através da nova aliança, nosso acesso ao Pai é direto. Não comprometa a boa hermenêutica, inclinando-se a discursos dominadores de sacerdotes como Eli, que tem posição social, mas a vida com Deus esta intrinsicada num Icabode. O hermeneuta precisa estar livre, para viver a teocracia exigida e anunciada pelo Rei. Soli Deo Gloria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário