terça-feira, 24 de abril de 2012

Nenhum Lugar


Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me, a hora vem, em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (João 4:21-24).


Os samaritanos não eram israelitas, não faziam parte da nação chamada para ser santa, separada para louvor e adoração do único e verdadeiro Deus. Tratava-se de uma mistura de seis diferentes nações trazidas por Senaqueribe rei da Assíria para habitar em Sumária.

A mulher samaritana que dialoga com Jesus no evangelho de João capítulo quatro, vinha de uma possível mistura destas raças e povos, não sendo, portanto, dentro da perspectiva e pressuposto hebreu, digna da herança dos eleitos de Deus.

Jesus ignorou este fato, deverasmente desde o chamado de Abraão para gerar uma nação santa e eleita. Parece que o povo se esqueceu da Soberania de Deus ao declarar: “através de ti todas as nações da terra serão abençoadas”.  Naquele momento, Jesus, o Criador do plano, estava inserindo a mulher samaritana no contexto da salvação para escândalo dos judeus.

Parte do fundamento cristão estabelecido por Cristo e somente por ele alicerça que para adorar ao Criador verdadeiramente, não existe lugar, não tem endereço, o lugar para adorar é nenhum lugar, pois Cristo disse que os verdadeiros adoradores adorarão em espírito e em verdade. Não existe lugar para isso, embora na congregação dos santos, refiro-me a genuína, se crie um clima propicio para tal, não é, e jamais será via de regra, pois Jesus já ensinou o modelo correto.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Santificação


A santificação está relacionada à separação das nossas vidas como propriedade exclusiva de Deus para uma vida que o glorifique, trata-se de uma separação do mundo, para servir a Deus. Comprado por elevado preço (1Pe.1:14-19), já não é dono de si mesmo; não mais vive na prática do pecado, mas serve a Deus (Gl. 2:20). Somos santificados e chamados para ser santos (1Co. 1:2).

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Regeneração e Adoção


Regenerar significa um novo princípio, um nascer de novo. O homem, morto em transgressões e ofensas, precisa de uma nova vida em Cristo, um renascimento, sendo esta concedida pelo ato divino do novo nascimento (Jo. 1:12, 13; 3:3-5). O cristão genuíno se torna um com Cristo, em virtude de sua morte expiatória e do Seu Espírito vivificante. Nele somos feitos novas criaturas e andamos em novidade de vida, as coisas velhas ficam pra trás (2Co. 5:17). O novo homem, em Cristo, torna-se herdeiro de Deus e co-herdeiro em Cristo (Rm. 8:14-17). A regeneração é o abandono da vida antiga, para a entrega à uma nova vida.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Justificação

É o ato misericordioso de Deus pelo qual Ele declara justificado aquele que crê em Jesus Cristo. O homem, que era culpado e condenado perante Deus pelos seus delitos e transgressões, agora é absolvido e declarado justo pelo próprio Deus, por meio de Jesus Cristo, pois se tornou renascido no espírito (Rm.5:1). Aqueles que estão em Cristo, a justiça de Deus é manifestada (2Co. 5:21) e por Ele obtêm o perdão dos pecados e são sarados (Ef. 1:7).