sexta-feira, 18 de maio de 2012

Oportunidade


Nos dissabores discordantes da penumbra do espírito, envolto a solidão ocasionada pelo afastamento da moral, o semblante caído obscurecido pela queda dos princípios ecoa na amargura da alma. A tristeza, não obstante, resultado do fruto fora de época, da ausência de águas junto às raízes, libera a dor do abandono e o fim da tolerância assistida pelos iguais gera o medo.

A consumação do erro vem recheada com amargura, tristeza, arrependimento e desânimo. Embora a alma clame por piedade, semelhante ao derradeiro vale de ossos secos, a separação do convívio fala alto, e o amor de quase todos entra em esfriamento.

Não é tarefa simples, lidar com os próprios erros e falhas, por não poucas vezes a tristeza se espalha dentro dum coração tomado pela angústia, e a busca por uma nova oportunidade se sombreia como que uma tomada de luz que aponta um possível caminho a seguir, um norte, que finalmente revela-se na possibilidade de levantar a cabeça e seguir avante.

Buscar uma nova oportunidade é como passar o camelo pelo vão da agulha, é coisa incerta e boa, semelhante a apalpar a escuridão como que nuvens intermináveis, resta-nos o clamor ao único que enxerga além da tempestade, Jesus.

Jesus renova a oportunidade aquele que a busca, pelo prazer de ser Deus. Não há fundamentalmente explicabilidade para o constrangimento que Jesus constantemente tem derramado sobre aqueles que o buscam. Ele simplesmente o faz.

Restaurando a história do indivíduo e abrindo novas possibilidades, levanta o caído e fortalece o cansado, para que aparando suas raízes possa conceder condições para que floresça mais e dê fruto... E que seja abundante.

A intervenção na história é magnitude do nosso Deus, e que não haja confusão nisso, pois ao que pede lhe será dado medida recalcada, sacudida e transbordante. Glórias sejam dadas ao nosso Deus e Pai, que com amor eterno tem nos amado, e renovado através da aflição o amadurecimento da alma e gerado o fator “oportunidade” para que mais uma vez se possa lutar e vencer. Os que podem suportar este fruto eterno do amor que suportem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário