quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Deus Pode Fazer Um Milagre

A arte ou a ciência da pregação é desvendada pela homilética no sentido ético e prático da exposição da palavra de Deus. É mister que o pregador tenha algum conhecimento, ou noção prática da homilética, a fim de discorrer o assunto de forma inteligível, dando aos espectadores a oportunidade de não somente aprender mais entender o conteúdo da mensagem.

Alguns pregadores alcançam melhores resultados que outros. Se dez pregadores pegassem a mesma mensagem na íntegra, os resultados não seriam os mesmos. Devido algumas diferenças como carisma, estudos exegéticos aprofundados, conhecimento de línguas entre outros, poderão influenciar de forma relevante a exposição da mensagem.

Mesmo os sermões com excelente conteúdo podem ser monótonos, e são muitas as razões. A paixão, o envolvimento, o testemunho, a boa retórica, são de forma direta responsáveis pelo sucesso do sermão.

Na preparação da mensagem, além do fato da exigência indiscutível do pregador buscar a orientação do Espírito Santo, estando ele também em espírito de oração, deverá durante o seu estudo promover uma dialética consigo mesmo, não dispensando as regras claras da homilética, voltado sempre em levar o esclarecimento e o conhecimento da verdade bíblica, com um objetivo de alcançar o coração das pessoas a fim de converte-las.

Pregar não é apenas transmitir uma mensagem. O pregador deverá entregar-se durante a mensagem. A pregação deve acelerar o coração enquanto ele vive e respira mensagem. A mensagem deve persegui-lo, impulsionado-o, até explodir dentro dele.

Tão grande será seu desejo de pregar, que achara difícil esperar o momento de entregar a mensagem de Deus.

Devemos ser diligentes e reacender a chama das nossas emoções, relembrando sempre o privilégio que temos como mensageiros do altíssimo.

Devemos conhecê-lo bem antes de poder representá-lo aos outros. Quando uma pessoa esta convicta de que teve um chamado para ser um pregador da palavra de Deus, é totalmente relevante que ela entenda que no ato da pregação, estará ali, representando o próprio Deus; pois, estará falando de algo que não lhe é próprio, estará falando sobre palavras que não lhe pertencem, mas, estará proclamando uma palavra que veio do próprio Deus.

Não podemos, portanto, transmitir mensagens na esperança de que funcionem em outras vidas se não funcionaram na nossa. Isto seria hipocrisia.

Quando pregamos, no sentido pleno do termo, Deus pode fazer um milagre!

Um comentário:

  1. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir