sexta-feira, 3 de maio de 2013

O Padre


Quase que jogado aos leões, como que recebendo a honra da crucificação, e o amparo da minoria... Mataram o padre.

Vagando pelo universo da filosofia, dando crédito as palavras de Platão, o padre pensou que como pensou Descartes poderia pensar, enfim, existir.

Na cicuta do mundo atual, vivendo a corrupção e maldade alertada por Sócrates, calaram o padre. Não obstante, a história do maior ícone do protestantismo, não há como reformar, até Francisco entenderá.

Acertando evidentemente nas perspectivas da vida, e lógico, errando nos enganos e engodos das letras que deliram, pensou poder pensar e foi afligido pelo mais severo dos órgãos, a língua.

Despertaram enfim os intelectuais, sim, os “especialistas” no assunto, os críticos da razão finalmente se posicionaram... (silêncio)... Interessante, onde estavam até agora? Porque não manifestaram suas opiniões antes ou durante os fatos? Precisavam esperar o término de tudo para se posicionarem, sim, são como que aquelas ondas impelidas pelo vento.

Tecem a sua crítica depois porque são hipócritas, enganadores, mentirosos e covardes. Homens religiosos que venderam suas almas ao diabo por trocados eclesiásticos. Arrogantes e carniceiros, monstros encapados com roupas decentes, fezes do mundo moderno.

Apologéticas a parte, não me inclino a direita ou esquerda, pois quem sou eu pra saber nos detalhes os fatos? Não estava lá, não vi, não sou apóstolo. Mais irrita toda esta podridão institucional, esta falácia intelectual.

Que lindo o evangelho de Cristo livre das instituições e dos seus moribundos líderes. A Palavra de Deus subsiste é verdade, mais a duras penas.

O ensinamento sobre o não julgar, o resolver problemas com o irmão em particular, o ouvir primeiro para depois falar, o amor (cala) – parecem assuntos desconhecidos e apagados com o sangue da cruz.

Pertencentes a John Glass, são homens sandemanianistas, adoradores da crueldade e podres na fé, nada lhes restou a não ser amaldiçoar e julgar e matar.

Estou relendo os Evangelhos para encontrar uma vida que Cristo tenha excluído, quem sabe nos apócrifos ou nos pseudepígrafos, pra garantir vou consultar também as adições. Entrementes a tudo, somente Cristo continua reinando e um dia julgará com justiça. Soli Deo Glória!

Nenhum comentário:

Postar um comentário