quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Os Primeiros Interpretes da Bíblia

O primeiro intérprete da Palavra de Deus foi o diabo, dando a palavra divina um sentido que ela não tinha, falseando astutamente a verdade (Gn. 3:1). Na verdade Deus disse o contrário (Gn. 2:16). Esta é uma interpretação eisegética, significa usar um texto da Bíblia, adulterando o seu sentido.

O segundo intérprete da Palavra de Deus foi Eva (Gn. 3:3). Na verdade Deus disse outra coisa (Gn.2:1617). Eva também usa da eisegese, pois acrescenta ao texto aquilo que ele não diz.

Um estudo da história da interpretação bíblica começa, em geral, com a obra de Esdras. Ao voltar do exílio na Babilônia, o povo de Israel solicitou a Esdras que lhes lesse o Pentateuco. Neemias 8:8 lembra: “Leram [Esdras e os levitas] no Livro, na lei de Deus, claramente, dando explicações, de maneira que entendessem o que se lia.” 

Como vimos acima, ser um interprete da Santa Palavra, não significa fazê-lo de maneira correta. A primeira e a segunda interpretação da narrativa bíblica, demonstrou uma "eisegese". Por fim, encontramos a primeira hermenêutica bíblica correta, no livro de Neemias. Fica-nos como alerta uma das 03 principais teses de Lutero "Sola Scriptura".


Nenhum comentário:

Postar um comentário